O que você vai fazer com aquele Pato? - Seth Godin


   
Título: Whatcha Gonna do with that Duck?
Autor: Seth Godin
Editora: Penguin
Ano: 2012
Páginas: 571
ISBN/EAN: 9-781591-846093


Vivemos rodeados por pessoas ocupadas em "alinhar seus patos", esperando o "momento certo". Alinhar seus patos é legal, mas decidir o que fazer com eles é bem mais importante.

Assim começa Seth Godin seu recente livro coletânea. O fértil pensador de marketing reuniu o melhor dos seus posts de 2006-2012 de seu famoso blog (ele posta desde os anos 1990) em um interessante e provocador livro de consulta, Whatcha Gonna do with that Duck?  (algo como 'O que você vai fazer com aquele pato?') ainda sem edição brasileira (jan/13).


Além de suas ideias consistentes, Seth Godin tem um jeito simples e direto de transmitir suas ideias e conceitos de forma rápida em seu blog, e no livro evidentemente não é diferente. Leitura agradável e leve, mas de conteúdo que faz pensar muito e profundamente, não apenas sobre temas de marketing e negócios, mas da vida moderna como um todo.



O livro está dividido em 8 capítulos/grupos de assuntos:

1. Agora sempre foi o melhor momento para começar: oportunidade, escolhendo e fazendo, escolhendo-se
2. Cuide mais que a concorrência: respeito e autenticidade
3. Contando histórias e espalhando ideias: marketing
4. Sucesso, fracasso e a coisa certa: fazendo o trabalho, risco e medo
5. Diferenciando-se e adaptando-se: sendo notável
6. Nova ordem do mundo: mudança, conexão e táticas
7. O futuro está chegando: publicações, papel, plataformas e porteiros
8. Pare de roubar sonhos: para que serve a Escola?

Alguns dos posts/temas acabaram virando livros nesse ínterim e Godin os cita aqui também.

Sem dúvida o livro vale muito a pena, principalmente para aqueles que preferem o formato livro a ler assuntos em sites e blogs, ou mesmo aqueles que preferem o meio digital, mas querem um filtro dos assuntos mais interessantes do autor.

Um post interessante que chama atenção logo no início, na verdade de 2004, diz que deveríamos assumir que em 5 anos (2009 portanto):
. Espaço em HD (hard drive) vai ser gratuito;
. Redes sem fio estarão em todos os lugares com velocidades 10 a 100 vezes mais rápidas;
. Todos terão uma câmera digital;
. Todos terão um equipamento parecido com um laptop, menor e mais barato;
. A idade para aposentadoria será prolongada em 5 anos;
. Muitos de nossos empregos e carreiras não existirão mais;
. Mas, e depois?
Interessante o quanto disso já é real hoje (9 anos depois), apesar de Godin não ter sido tão preciso na data.

Confira algumas resenhas de outros livros de Seth Godin interessantes:

Para saber mais do autor, confira o seu blog ou siga no twitter.

:)

< / >.

   

O Livro da Psicologia

   
Título: O Livro da Psicologia
Tradução de: The Book of Psycology
Editora: Globo
Ano: 2012
Páginas: 331
ISBN/EAN: 9-788525-051363

Da mesma forma que "seu irmão" que trata de filosofia, O Livro da Psicologia é um interessante compêndio sobre os diversos temas e correntes da Psicologia.

De facílima compreensão, ótimas artes, fotos e ilustrações, traz ao leigo no assunto (como eu) uma excelente fonte de consulta rápida, abordando desde as raízes filosóficas da Psicologia, passando pelo Behaviorismo, Psicoterapia, Psicologia Cognitiva, Social, terminando na Psicologia do Desenvolvimento e da Diferença.

Diversos autores, teóricos e pensadores da Psicologia são abordados: desde filósofos como Descartes e Kierkegaard, passando por Pavlov, Skinner, Freud, Jung, Lacan, Piaget e até alguns mais conhecidos na arena da administração como Maslow e Csíkszentmihályi.

Enfim, para os leigos interessados, é um ótimo "resumão". Além disso, pela qualidade da impressão, capa, ilustrações, é boa sugestão de presente também.

:)
</>.
   

O Poder da Permanência - Michael Cusumano

   
Título: Staying Power
Autor: Michael Cusumano
Editora: Oxford Press
Ano: 2010
Páginas: 392
ISBN/EAN: 9-780199-657780




Ainda sem versão em português no Brasil (janeiro/13), Staying Power (algo como 'Poder da Permanência') é um interessante livro do professor do MIT Sloan, Michael Cusumano

O subtítulo "6 princípios duradouros para Gestão de Estratégia e Inovação em um mundo incerto", explica bem o desafio do assunto.



Segundo Michael Cusumano, as empresas que atualmente estão conseguindo manter-se competitivas a despeito das incessantes mudanças, estão adotando 6 princípios de mudanças de foco:

1. de Produto para Plataformas
Produtos podem ser rapidamente imitados. Já uma plataforma, além de permitir uma constante renovação de portfolio, é bem mais difícil de ser copiada. E mais ainda, permite variar e diversificar se a estratégia demandar. Um bom exemplo disso são os Smartphones no mercado de celulares com seus sistemas operacionais e o ecossistema de aplicações associados. Outro exemplo é a plataforma do Amazon e as plataformas da indústria automobilística que reaproveita com muita eficiência peças e conjuntos de peças na produção de diferentes modelos de automóveis.

2. de Produto para Produto + Serviços
Da mesma forma, a associação de produtos a serviços permite não só a extensão de ciclo de vida de certos produtos, como também sua "descomoditização". Bons exemplos são os serviços de financiamentos que as montadoras de autos vem oferecendo para seus clientes. Igualmente acontece com os subsídios das operadoras de telefonia celular.

3. de Estratégia para Capacidades
Muito além de simples estratégias, as empresas tomam mais e mais ciência que algumas capacidades diferenciadoras precisam ser adquiridas e desenvolvidas.

4. de Empurrar Produtos para Puxar Produtos
O tempo de se "empurrar" produtos para o canal está dando lugar à demanda criada na ponta, que "puxa" os volumes. Para isso, evidentemente, os sistemas de suprimentos precisam estar muito bem integrados para respostas rápidas.

5. de Escala para Escopo
A preocupação com a eficiência de produção com foco na economia de escala, está cada vez mais dando lugar à economia de escopo. Ou seja, independentemente do volume em si, quando um escopo pode ser reproduzido em outros mercados ou com outro conjunto de  produtos, a eficiência e lucratividade são mantidas.

6. de Eficiência para Flexibilidade 
As áreas de desenvolvimento de produtos, operações, produção e estratégia adaptam-se cada vez mais à Flexibilidade, desprendendo-se da eficiência engessada.

Interessantes conceitos.

Saiba mais sobre o Autor, em seu site oficial (inglês).

:)
< / >.
   

Entendendo Michael Porter - Joan Magretta

   
Título: Entendendo Michael Porter
Autor: Joan Magretta
Tradução de: Understanding Michael Porter
Editora: HSM
Ano: 2012
Páginas: 238
ISBN/EAN: 9-788565-482080

Michael Porter é considerado o "Pai da Estratégia", o Teórico da Competição.
Seus livros e artigos são sem dúvida clássicos. 

E o problema dos clássicos, segundo a autora citando Mark Twain na introdução, é que "os clássicos todos gostariam de ter lido, mas ninguém quer ler". Com a abundância das obras de Porter também não é diferente.

E é justamente para oferecer um resumo integrado das principais ideias de Michael Porter sobre Competição & Estratégia, que a profa. Joan Magretta se propôs escrever esse livro. Ela esclarece que deixou de fora temáticas como vantagem competitiva das Nações, Terceiro Setor e outras de Porter para focar em Competição e Estratégia apenas, pois é justamente nessa área que estão maiores dúvidas e entendimentos errôneos da teoria de Porter.

Porter é um daqueles pensadores raros que soube unir dois campos do pensamento muitas vezes antagônicos: Economia e Administração, justamente por sua formação em ambas.
Antes de Porter, a Administração criava seu conhecimento através de Estudos de Casos práticos, pesquisas de campo, etc. Já a Economia, no lado oposto, por meio de modelagem de fenômenos e conclusões matemáticas, simplificando muitas vezes a competição ao demonstrável em cálculos. E uma jamais conseguiu explicar a outra.

A genialidade e validade de Porter está justamente na criação de uma teoria mais ampla sobre Competição, usando estruturas ("frames") condicionadas por suas "5 Forças". A teoria de Porter é válida e atemporal e pode ser aplicada a qualquer setor de negócios e economia.

O livro de Magretta é dividido em 7 capítulos:

1. Competição: a mentalidade correta
Destaca alguns conceitos errôneos sobre Competição. O principal: competir para ser o #1, o maior ou melhor do mercado. O correto é competir para ter mais lucratividade. E não o maior lucro, mas o maior retorno sobre o investimento. De nada adianta ser o maior do mercado se gerar prejuizo. De nada adianta gerar o maior lucro em valores absolutos, se para isso, foram necessários investimentos da mesma ordem de grandeza. A maior taxa de retorno sobre o investimentos (ROIC) é o que de fato representa a competição correta na visão de Porter.

2. As Cinco Forças: competindo por lucros
Outro erro comum, é usar a ferramenta das Cinco Forças de Porter para apenas determinar a atratividade e competitividade de um determinado mercado ou setor. A ferramenta deve ser usada também para obter insights para a estratégia da empresa para competir nesse determinado mercado ou setor.

3. Vantagem Competitiva: cadeia de valor e resultados financeiros
Erradamente usada como qualquer diferencial ou diferenciador, a Vantagem Competitiva, segundo Porter, está em como se cria e se entrega o Valor ao cliente e não o que é o produto ou serviço.

4. Criação de Valor: a essencia
O real valor a ser criado para de fato representar Vantagem Competitiva deve ser uma Cadeia de Valor 'Sob Medida', de forma a ser uma Oferta Única de Valor.

5. Trade-off: o elemento decisivo
Outro grande erro, segundo Porter, são as empresas quererem "abraçar o mundo": fornecer  "tudo a todos". Para haver uma proposta Única de valor, com uma Cadeia de Valor Sob Medida, alguns clientes, sistematicamente, precisam ser deixados de fora. Da mesma forma, para os clientes a serem atendidos, alguns benefícios não devem ser atendidos, desde que fora da proposta Única. Fazer igual aos outros pode representar perdas desnecessárias. E esse trade-off (decisão de troca, "um ou outro", não ambos), de abrir mão de parte do mercado por focar-se em atender seu segmento cada vez melhor, é que é a decisão difícil para a maioria das empresas.

6. Ajuste: o amplificador
Mais um erro comum, achar que a Competência Essencial de uma empresa é única. Pelo contrário, pode ser uma combinação de algumas competências, desde que em todas elas haja uma capacidade de oferta de valor único. Algo que só você consegue prover aos seus clientes.

7. Continuidade: o capacitor
Outro erro: confundir Inovação com Inovação Geral Constante. Melhorias operacionais são essenciais para otimização da eficiência. Mas mudar a estratégia constantemente ao sabor do vento da moda, abala a vantagem competitiva. Uma vez identificada, a proposta única da empresa, ela deve ser olhada sob a ótica de como usá-la em projetos e estratégias futuras. Uma estratégia deve ter consistência de alguns anos, com revisões táticas e operacionais trimestrais, que fazem "sintonia fina", mas sem mudar de "estação".
Paradoxalmente, a continuidade da estratégia permite a fácil adaptação e inovação organizacional nos níveis táticos e operacionais.

Além disso:
10 Implicações Práticas, segundo Magretta:
1. Competir apenas para ser o Melhor é intuitivo, mas autodestrutivo.
2. Não há mérito em tamanho ou crescimento, se não for de lucro. 
Lucro é a finalidade da Competição e não a participação de mercado.
3. Competir não é derrotar os rivais, mas criar um Valor Único aos clientes.
4. Propor um Valor Único é essencial. Estratégia é mais que apenas Marketing.
5. Contentar todos os clientes é mal sinal. 
Alguns precisam ser deixados sistematicamente de fora da estratégia.
6. Deixe claro o que você NÃO faz nem fará.
7. Não superestime nem subestime uma boa Execução.
8. Estratégia trata de muitas escolhas interconectadas, não apenas de uma.
9. Flexibilidade é bom, mas assumir mudanças demais pode ser desastroso. 
10. Assumir um compromisso, melhora a capacidade de inovar e adaptar-se à crises.

Entrevista com Michael Porter
Porter além de revisar o livro, concedeu uma entrevista para abordar as principais perguntas e mal-entendidos sobre suas teorias e conceitos. Bem interessante.

Glossário de Conceitos-chave
11 páginas com 43 conceitos-chaves, de "Ajuste" a "Vantagem Competitiva", explicados resumidamente. Excelente fonte de referência/consulta rápida.

Para saber de alguns conceitos de Porter, veja:
. As 5 Forças de Porter
. As 7 Surpresas para os Novos CEOs
. Competição (resenha)
. Novo Capitalismo & Geração Compartilhada de Valor (palestra) 
Vale conferir!

Se seu interesse por Porter é em Competição-Estratégia, "Entendendo Michael Porter" de Joan Magretta é um excelente livro-resumo.
Super didático e de fácil "digestão".

Este livro está entre meus Recomendados sobre Estratégia. Confira a lista aqui.

:)
< / >.
   

Top 10 de 2012


E 2012, hein!? 
- Não foi fácil! Já com saudades?

Tal qual nos anos anteriores, aproveitamos o primeiro dia do ano novo para listar e revisitar os posts mais lidos no ano que fecha, os Top 10 de 2012!

Confira:
1. Síndrome de Celacanto
2. Prêmio TopBlog Brasil 2012 [votação]
3. O Livro da Filosofia [resenha]
4. Descubra seus Pontos Fortes - Marcus Buckingham [resenha] 
5. Novo Capitalismo - Michael Porter [palestra]
6. Marketing 3.0 - Philip Kotler [resenha]
7. Diferenciação - Youngme Moon [palestra]
8. Design Thinking - Roger Martin [palestra]
9. A Revolução Wiki - Don Tapscott [palestra]
10. A Sustentabilidade como Vantagem Competitiva - Peter Senge [palestra]

Confira os Top10 dos anos anteriores: 2011 2010.



Aproveitamos para agradecer o prestígio, as visitas e os votos para o TopBlogBrasil.

Graças à sua participação ficamos entre os Top100 na categoria pelo segundo ano consecutivo. OBRIGADO!




Também em 2012, em novembro rompemos a marca de 100 mil visitas no blog.

Esperamos continuar relevantes em 2013, aguardando suas visitas, comentários, sugestões e críticas como sempre.

Um Feliz Ano Todo!
Saúde, $uce$$o e $orte!
Que 2013 seja melhor que 2012 e "pior" que 2014.
E que nunca nos falte o supérfluo!
Abraços a todos.
:)
< / >.