Autenticidade - Bill George

   
Título: Autenticidade
Autor: Bill George & Peter Sims
Tradução de: True North
Editora: Saraiva
Ano: 2007
Páginas: 264
ISBN/EAN: 9-788502-147072

Executivo e acadêmico de Harvard, Bill George começou sua carreira no Depto Defesa do governo norte-americano, mas foi na Meditronic que como COO & Presidente teve seus melhores insights sobre liderança. Hoje, George faz parte do conselho de empresas como Exxon, Goldman Sachs, Target & Novartis e tem diversas premiações tanto como executivo quanto como acadêmico da área de Liderança. True North (Autenticidade, 'Norte Verdadeiro' na tradução literal) escrito com Peter Sims é seu livro mais conhecido.

A Liderança verdadeira vem da Autenticidade de princípios.

Esse é conceito central do livro, fruto de uma sequência de 125 entrevistas que o prof. George fez com líderes empresariais de primeira linha.

George estipula as 5 dimensões que moldam os líderes autênticos:

1. Causa com Paixão - quais são suas paixões? Essas paixões normalmente dão a tônica de sua liderança. 

2. Valores Sólidos na prática - fazem o que dizem. "Walk the talk".

3. Liderança com coração - o que encoraja mais as pessoas são os líderes que demonstram paixão por causa, compaixão e empatia com pares e subordinados. Se o time percebe que o líder não tem coração, sua autoridade será fria como seu cartão de visita ou crachá. Nada motivante.

4. Relações duradouras - hoje as pessoas querem conhecer melhor seus líderes antes de segui-los. Pessoas superficiais dificilmente estimulam boas relações.

5. Autodisciplina - exigir dos outros é muito fácil. Mostrar-se disposto a dar o exemplo ou submeter-se às mesmas agruras nas crises é o que demonstra disciplina confiável.


Ele também identifica os 5 tipos de desvios de liderança que levam ao fracasso, pois fazem dos líderes, heróis de suas próprias jornadas apenas:

1. Impostores - falta-lhes autoconhecimento e auto-estima. Fogem das responsabilidades, incapazes de tomarem decisões. Procrastinadores excepcionais.

2. Racionalizadores - fogem da responsabilidade. Tudo é culpa dos outros, forças externas ou pior, os próprios subordinados. Raramente dão a cara ao tapa.

3. Sedentos por glória - querem ser aclamados. Fama, glória, dinheiro são o mais importante.

4. Solitários - não confundir com introvertidos. Solitários são os que evitam os relacionamentos mais profundos, ficam na superficialidade com sua equipe e raramente constroem seu time de suporte.

5. Sonhadores - querem dar o "tiro longe". Falta-lhes "pé-no-chão". Não tem tempo para a família, amigos, dormir ou exercitarem-se. Nunca aprendem com seus próprios erros.

Ele conclui que líderes autênticos aprendem a substituir o "eu" pelo "nós" e que dando poder (empowerment) e oportunidade de liderança a seus liderados, o time se reforça e ganha rumo.

Até ai, Ok. Mas a pergunta que fica é: 
Então como desenvolver a própria Liderança Autêntica?

Segundo os estudos de Bill George, são 5 os fatores que desenvolvem uma Liderança Autêntica:

1. Autoconhecimento - importantíssimo saber nossos próprios limites. Somos defensivos instintivamente, para proteger nossos pontos fracos. Sabendo que são pontos de difícil desenvolvimento, mais que escondê-los, melhor assumi-los e considerar usar apoio ou ajuda. 

2. Valores & Princípios - não existe certo ou errado em Valores. O que existe é se você tem ou acredita e pratica um Valor ou não. Importante saber quais valores e princípios norteiam suas ações. A forma mais fácil de conhecê-los é observar quando agimos sob pressão ou crise. Não adianta fingir ser uma coisa que não se é. Nos momentos críticos seus reais valores e princípios vão aflorar. E se forem diferentes dos que você tenta transmitir em situações sem stress, logo vai ficar claro aos demais que seus valores são outros logo você perde qualquer confiança. Entenda seus reais valores e princípios, sejam eles quais forem, e viva sob esses princípios. A transparência em valores e princípios é fundamental para desenvolver Liderança. O time sabe o que esperar de você. E isso mais importante que palavras de ordem e encorajamento vazios. E obviamente quando a empresa ou instituição onde você trabalha tem valores e princípios similares tudo fica mais fácil. Do contrário, honestamente melhor buscar outro lugar para contribuir. Algumas empresas já estão substituindo os sistemas de bônus MBO (Management by Objetives - gestão por objetivos) por LBV (Leading by Values - liderança por valores).

3. Motivação - todos somos motivados por dois grupos de estímulos: externos (dinheiro, poder, reconhecimento, status, todos mensurados por outros) e internos (crescimento pessoal, satisfação, causa, sinceridade, sentimento de fazer a diferença, mensurados por nós mesmos). Não se deixe enganar pelos estímulos externos. Eles são passageiros e quanto mais sedemos a eles mais ficamos cativos da situação. Por melhor que seja o bônus financeiro, no limiar, podemos ficar "vendidos" a situações sem volta. Jamais negligencie seus motivadores internos. No final das contas - e da vida - eles darão significado à sua felicidade pessoal. Movido por estímulos externos você não transmite autenticidade a ninguém. Para saber mais sobre motivação intrínseca (interna) e extrínseca (externa) sugiro a leitura de Drive de Daniel Pink.

4. Equipe de Suporte - todos precisamos de suporte que deve vir de amigos, família, esposo, mentor, aquela pessoa com a qual você pode ser 100% transparente e vulnerável. Conhecendo você a fundo, ela tem a melhor chance de apoia-lo com eficiência. Além de desenvolver em você o hábito da transparência. Não ter alguém de suporte é extremamente danoso à qualquer candidato a líder.

5. Vida Integrada - líderes que não tem vida pessoal estável e feliz não inspiram confiança de ninguém. A visão do chefe workaholic que não tem tempo para sua saúde pessoal nem para sua família não inspira senão desconfiança de seu time. Fica a sensação que o chefe quer estender sua 'maldição' ao time. Fazer de todos infelizes trabalhadores incansáveis. Ter vida pessoal, atividade esportiva, preocupação espiritual, demonstra uma vida normal. Pessoas normais inspiram pessoais normais.

Uma das empresas que pratica muito do que prega Bill George, é a GE (General Electric), que depois da gestão inovadora de Jack Welch (um dos entrevistados do livro) por duas décadas, passou a ser conhecida como "Celeiro de CEOs", dado que muitos de seus executivos de primeira linha, acabaram sendo CEOs de importantes empresas.


A conclusão é que o "Norte Verdadeiro" é dado pela linha que se estabelece entre nosso Autoconhecimento e nossos Valores e Princípios.

:)

< / >.
   

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por respeito aos demais leitores, o autor do blog se reserva o direito de filtrar comentários julgados inapropriados e spams. Agradecemos seu comentário, que será publicado depois de verificado. Muito obrigado. :)