Competição - Michael Porter

Título: Competição
Autor: Michael Porter
Tradução de: On Competition
Editora: Elsevier-Campus
Ano: 2009
Páginas: 529
ISBN/EAN: 9-788535-231106


Sim. O livro é um "tijolo" de mais de 500 páginas..! :)

Mas deve ser entendido como uma coletânea (publicada pela primeira vez em 1998) das principais obras desse mestre da Estratégia nos Negócios pois, de fato, contém as principais idéias de conceitos de seus livros mais conhecidos, revisados, além de publicações em periódicos especializados.

Em suma, quer ter um livro de Michael Porter
Tenha esse, leia esse. Está "tudo aí".

A parte introdutória resume cada um dos principais livros e publicações de Porter, permitindo se ler cada um de forma independente. Ajuda muito.

Competição é dividido em 5 partes:

1. Competição & Estratégia: o ponto forte evidentemente é a parte inicial que explica o conceito que fez Michael Porter notório com suas "5 Forças" do livro Estratégia Competitiva (1980) em todos os detalhes. Além de tópicos sobre "O que é Estratégia?", Informação, Internet e Estratégia Corporativa.

2. Competitividade das Localidades: foco no livro 'Vantagem Competitiva das Nações' (1990) e temas decorrentes da localização dos Mercados e Empresas. Nesse capítulo é explicado o também famoso "Diamante da Vantagem Nacional", o conceito de 'Arranjos Produtivos Locais', Globalização, etc. Enfim, o quanto a Localização influencia a Competitividade de uma Empresa ou Mercado.

3. Soluções Competitivas para Problemas Sociais: aborda o tema Sustentabilidade Ambiental e Social como diferenciais competitivos, o alinhamento das agendas socio-ambientais governamentais com a agenda econômica das empresas. A tal 'Hipótese de Porter', segundo a qual a preocupação ambiental traz maior eficiência operacional no médio e longo prazos, portanto maior lucratividade.
Aborda também de forma inovadora a Competitividade no Setor de Assistência Médica, mudando o foco do 'quem paga' para o 'quem fornece mais valor', afinal, cidadãos mais saudáveis "custam menos" aos Planos de Saúde. Logo a saúde preventiva é o maior investimento que a indústria deve fazer.

4. Estratégia, Filantropia e Responsabilidade Sociais: similarmente ao caso dos Sistemas de Saúde, Porter advoga que na Filantropia, a "esmola" e o assistencialismo barato devem ser substituídos pelo auxilio na criação de valor. Doações geram poucos benefícios sociais de longo prazo. A filantropia deve ser na base do auxílio operacional. Empresas devem doar tempo e conhecimento (que dominam) ao invés de dinheiro. O dinheiro se acaba rápido, mas o conhecimento transmitido perdura e ajuda comunidades a construir seu próprio futuro na base da criação de valor.

5. Estratégia & Liderança: focado na matéria da HBR 'As 7 Surpresas para Novos CEOs'.




Michael Porter é sem dúvida o maior contribuidor para a teoria de Competitividade Moderna. Não à toa está entre os '50 Pensadores mais Influentes dos Negócios' da Thinkers 50 e alguns de seus livros se tornaram referência para o mundo corporativo.

Repito, se é para ter um Porter, 'Competição' é o livro. Tem tudo e com fácil consulta.


:)
< / >.

2 comentários:

  1. Oi André,

    Se você já leu, o que você acha do livro "A Lei do Triunfo", de Napoleon Hill? (mas a versão original).

    Caso não conheça, é resultado de uma pesquisa extensa, são 736 páginas explicando quais são e como aplicar os 16 princípios que Hill concluiu estarem presentes na vida da maioria dos 16 mil bem-sucedidos entrevistados(entre
    eles Thomas Edson, Graham Bell, George Eastman, Henry Ford, John Rockfeller, Theodore Roosevelt e Woodrow Wilson). Os 16 princípios são:

    1 - Associação com outras pessoas com o mesmo perfil de pensamento
    2 - Objetivo principal definido
    3 - Confiança em si próprio
    4 - Hábito da economia
    5 - Iniciativa e liderança
    6 - Imaginação
    7 - Entusiasmo
    8 - Autocontrole
    9 - Hábito de fazer mais do que a obrigação
    10 - Personalidade atraente
    11 - Pensar com exatidão
    12 - Concentração
    13 - Cooperação
    14 - Fracasso
    15 - Tolerância
    16 - Fazer aos outros aquilo que quer que seja feito a você mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela dica e comentários, ALINE.

      Não conhecia o livro. Pesquisei para saber dele. Bem interessante.
      Legal que entre os 16 princípios, podemos notar alguns que tbem estão nos conceitos de outros autores/pensadores, alguns posteriores, outros anteriores a Napoleon Hill.
      O que mais me chama a atenção são exatamente os 3 últimos.
      Porque os demais, se você perguntar a qq pessoa, quais fatores a pessoa considera essencial para alcançar sucesso, fatalmente esses 13 conceitos estarão elencados, com mais ou menos frequência, dependendo do público pesquisado, mas certamente serão mencionados.

      Já os últimos 3: Fracasso, Tolerância e Fazer aos outros o que deseja ser feito a si talvez nem apareçam, pois não são conceitos tão naturalmente associados ao sucesso. Destaque especial para o Fracasso, uma vez que é tbem Antônimo de Sucesso. Porém, pouca gente se dá conta que o sucesso tem muito de empirismo, de tentativa e erro. E portanto o Fracasso é essencial para o Sucesso. Errando se aprende, e podemos corrigir para Acertar dps. O importante é "errar certo", ou seja um erro significativo, de preferência de baixo custo/impacto mas que sirva de lição.

      O próprio Henry Ford citava: "O Fracasso é apenas a oportunidade para começar de novo com mais Inteligência" e "jamais contrate alguém que nunca fracassou".
      Como errar é humano e o Fracasso vem para todos em algum momento da vida, se você contratar alguém que nunca fracassou, das duas uma: ou ele vai fracassar agora, trabalhando com você, ou ele é um grande mentiroso.

      Grato pela dica e comentários e... $uce$$o para ti.
      Abraços.
      :)
      < / >.

      Excluir

Por respeito aos demais leitores, o autor do blog se reserva o direito de filtrar comentários julgados inapropriados e spams. Agradecemos seu comentário, que será publicado depois de verificado. Muito obrigado. :)